Por Lugares Incríveis - Resenha


“Pela primeira vez, não quero ser outra pessoa além de Theodore Finch, o garoto que ela vê. Ele sabe como é ser elegante e eufórico e cem pessoas diferentes, a maioria imperfeita e burra, parte babaca, parte problemático, parte aberração, um garoto que quer ser fácil de lidar pras pessoas à volta pra que não se preocupem com ele e, principalmente, fácil pra si mesmo. Um garoto que pertence a este lugar — aqui neste mundo, aqui na própria pele. Ele é exatamente quem quero ser e o que quero que meu epitáfio diga: O garoto que Violet Markey ama.”
Trecho de: Niven, Jennifer. “Por lugares incríveis.”



Por Lugares Incríveis. É assim que iremos nos sentir quando estivermos lendo este livro. Nos sentiremos felizes por ora, depois, no mesmo instante, tristes, abalados instáveis. Acredito que acabei de achar a palavra exata para descrever os sentimentos ao ler Por Lugares Incríveis: Instável. Não, não que eu esteja querendo dizer que a história muda de foco ou se perde. NÃO, calma aê!

Instáveis são os personagens que irão nos fazer entender os motivos que levam uma série de adolescentes, jovens, adultos; sem exclusão de faixa etária, a sentirem-se inferiores, tristes, sem sentido para viver. Por outro lado, aparentam ter uma vida feliz e sorridente para quem não os conhece, ou passam uma imagem de total problemático a ponto de tornarem-se sarcásticos.  E é aí que está o problema; o que ninguém vê. Será justamente o "O que ninguém vê" que iremos encontrar neste livro reflexivo chamado Por Lugares Incríveis.

De cara, iremos conhecer Theodore Finch, um rapaz problemático, filho de pais separados, sofre bullying no High School e tem problemas com a bipolaridade e o sono. O sono do Finch é realmente intrigante. Depois, conheceremos Violet Markey, uma jovem linda, popular, tem uma família bem estruturada, uma revista online e ploft, até teria uma vida perfeita se não fosse a sombra ou o peso que tem que carregar com a morte da irmã.  Volta lá na fita e lembra que o problema está justamente no que não está exposto? Isso. justamente isso.

Exite uma torre, a Torre do Sino, onde Theodore Finch e Violet Markey irão cruzar suas histórias e suas vidas para sempre, literalmente. 
Em um belo dia de aula, Finch decide subir na torre do sino e tem plena convicção do que deve fazer. Cometer suicídio, o que ele não esperava, era que a bela e popular Violet Markey também estaria no mesmo local e para o mesmo fim que ele. Violet Markey? Ela tem uma vida aparentemente perfeita, porque cometer tal ato? Afim de convencê-la a não cometer suicídio, os dois acabam desistindo do plano e continuar a viver cada um com suas dores. A história de Por Lugares Incríveis começa aí.
Finch e Violet estudam juntos em algumas classes, uma delas é Geografia. Após uma ideia brilhante do Fitch para um projeto da disciplina, que consiste em visitar vários pontos turísticos ou descobrir lugares incríveis no estado onde moram, Violet acaba como dupla do Fitch. O que não a agradou muito. Finch, O aberração?

Nas andanças de lugares traçados e pensados para visita e montagem do projeto, esses dois personagens irão descobrir os belos e também os piores sentimentos que poderiam ser expostos na vida de cada um deles. Irão descobrir que as diferenças podem unir, separar, acabar com uma vida. Ter certeza que podem seguir em frente, as vezes, essa vontade de viver, fica instável e no mesmo instante que existe algo gritante para seguir em frente, essa mesma força corta o elo com a vida e diz que não existe mais saída, a não ser, morrer, desaparecer, afinal, eles querem é tirar a dor que estão sentindo.

Este livro vai nos ensinar a importância da família em perceber que tem algo de errado. Quando acender o sinal de alerta para um parente que tem tendências depressivas, a bipolaridade..
Também vamos perceber que um sentimento pode por algum tempo, desfazer a ideia que isso é a única opção. Fazer entender que essa situação não escolhe raça ou condição social para "atacar" de acordo com os personagens, eles só querem livrar-se da dor.

Infelizmente, de acordo com a  Organização Mundial da Saúde (OMS) estima-se que, em 2020, aproximadamente 1,53 milhões de pessoas morrerão por suicídio no mundo. O suicídio é atualmente uma das três principais causas de morte entre os jovens e adultos de 15 a 34 anos, embora a maioria dos casos aconteça entre pessoas de mais de 60 anos. Ainda conforme informações da OMS, a média de suicídios aumentou 60% nos últimos 50 anos, em particular nos países em desenvolvimento. Cada suicídio ou tentativa provoca uma devastação emocional entre parentes e amigos, causando um impacto que pode perdurar por muitos anos  (Fonte). É justamente com um caso de morte (não por suicídio) que iremos ver o sofrimento de uma família no livro e o impacto que isso causa na vida dos personagens. Como isso também irá atingir a Violet.

Finch e Violet irão deixar um pensamento para nós: Importar-se com o outro. Buscar ajudar, às vezes, iremos falhar, mas demonstrar se importar com alguém que todos ao redor julgam e insistem em dizer que não vale a pena, poderemos pensar: Toda vida, a vida de uma pessoa, por mais difícil que ela seja, vale a pena!

Jennifer Niven traz para nós um assunto delicado e interessante ao mesmo tempo. Uma história bonita e triste como Lugares Incríveis, deve ser lida com cautela e atenção nos pontos que a autora nos deixa de frente, cara a cara para fazer com que reflitamos e que estejamos mais atentos as pessoas que necessitam de ajuda. Pessoas que precisam de uma atenção especial.


“Você foi, sob todos os aspectos, tudo o que alguém poderia ser. […] Se existisse alguém capaz de me salvar, seria você.”


Informações técnicas

Título: Por Lugares Incríveis
Autor(a): Jennifer Niven
Editora: Seguinte (Ed. Digital)
Páginas: 400 (aprox)
Formato: Epub
  






Share this:

, , , , , , , , ,

COMENTÁRIOS

15 comentários:

  1. Ouço falar muito bem desse livro e sua resenha me convenceu de que eu realmente devo ler ele, rs.

    Sucesso sempre! Bjs

    http://complexandolivros.blogspot.com.br/?m=1

    ResponderExcluir
  2. Ainda não li esse livro mas já escutei bons comentários sobre ele. Não vejo a hora de ler! Ótima resenha!

    ResponderExcluir
  3. Tá na minha lista de desejos ra esse tema e muito interessante e uma coisa que a pouco tempo atrás ninguém falava adorei a resenha ^.^

    http://estilodenerd42.blogspot.com.br/?m=0

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, atualmente temos mais livros YA com esse tema. Acho bem importante.
      Beijos

      Excluir
  4. Esse foi um dos melhores livros que li ano passado. Nunca vou esquecer esse livro. Precisei de um tempo pra me recuperar da leitura, não consigo esquecer de tao bom que é.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um livro incrível. Tem muitas coisas para refletir.
      Beijos

      Excluir
  5. adorei tua resenha, eu amei Por Lugares Incríveis de uma maneira que não consigo explicar, fiquei com uma ressaca literária haha. Também fiz a resenha dele no meu blog, se que quiser dar uma lida ;)

    http://inevitavelmenteleitora.blogspot.com.br/2015/11/por-lugares-incriveis-resenha.html

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tbm amei! Já li e comentei a tua resenha. Beijão.

      Excluir
  6. Sensacional a resenha Line!
    Só me deu mais vontade de ler o livro. Um tema forte, intenso e de reflexão.
    Vou ler com certeza!
    Beijos
    Dri

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oh Dri!!
      Obrigada. Assim que puder, leia. Vc vai gostar.

      Excluir
  7. Adorei a resenha, estou enrolando um monte para ler esse livro, já peguei ele varias vezes mas sempre acabo trocando, não sei o porque, mas sua resenha me deixou com bastante vontade de lê-lo

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Ooi! Eu já tinha ouvido falar do livro, mas não me recordo de ter lido alguma resenha. Bom, achei a ideia interessante, mas não sei se leria. Parabéns pela resenha!
    Beeijos :)

    ResponderExcluir